OPERAÇÃO “RAIO X”

Secretaria de Justiça em conjunto com a Delegacia Especializada na Repressão aos Delitos Cometidos no Sistema Penitenciário realizam Operação

Por conta da grande quantidade drogas apreendidas nos presídios de Porto Velho, geralmente levada por mulheres, esposas e parentes de apenados, as quais desenvolveram um método muito peculiar de esconder a droga na vagina, a qual não é detectada na revista íntima, a Polícia Civil através da Delegacia Especializada na Repressão aos Delitos Cometidos no Sistema Penitenciário em um trabalho integrado com a Secretaria de Justiça, bem como contando com o apoio da direção da Policlínica Ana Adelaide que disponibilizou os aparelhos de raio x e ultrassom, desencadeou a “OPERAÇÃO RAIO X”, a qual visa coibir esses crimes de tráfico de drogas, os quais têm causado grandes transtornos ao Sistema Penitenciário e à sociedade em geral.

A operação foi desencadeada há quinze dias por meio de informações trazidas pelo diretor de segurança do Ênio Pinheiro e pelo diretor do Urso Branco, as quais foram corroboradas, resultando no flagrante de cinco pessoas na sexta-feira (20/04) e sábado (21/04).

Foram presos Katiana R.S., Maria Rosa O.M., Maria Lúcia S., presos na sexta-feira, Amanda A.S. e Josilene A.S., presos no sábado. Todos foram flagranteados pelo artigo 33, combinado com o artigo 40, inciso III, da Lei 11.343/2006.

Amanda levava além da droga, oito chips telefônicos dentro do órgão genital.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Polícia Civil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *