Diretora da Central de Polícia diz que ser mãe é um pedaço do céu na terra

Quem observa a postura firme, as vezes até dura, da delegada da Polícia Civil Rosilei de Lima no comando de operações policiais, e agora na direção geral da Central de Polícia de Porto Velho, não imagina o quanto ela é amável na presença do filho.

Mãe de um menino, a delegada conta que todo o tempo que tem disponível é de total atenção para a família. “O tempo que eu tenho de sobra eu procuro ficar com ele. Até porque ele fica chateado, por exemplo hoje é sábado (dia da entrevista) e eu estou aqui. Ele quer atenção e tenho que dar a ele. Então, procuro conciliar: o tempo que tenho disponível é pra família”, afirma Rosilei.

Na profissão há 12 anos, Rosilei já esteve no comando de diversas delegacias e resolvendo casos difíceis. Mas, quando começou a família não gostou muito da ideia, mas foi bem recebida pelos colegas de profissão, apesar do universo bastante masculino. “Eu resolvi optar pela carreira policial, me identifiquei, já estou há 12 anos. Tive resistência da família, mas não deixei que eles opinassem. E acabei desenvolvendo, por questão de perfil, sempre na área operacional. Quando o bichinho da polícia entra não sai mais”, diz.

E nesse universo masculino, Rosilei ainda se emociona quando precisa resolver casos em que crianças são vítimas. “Vários casos já me abalaram. Ano passado, teve três casos de criança como vítima: Rafael, de 11 anos, Bruna que morreu por causa de um celular, e Felipe, de 13 ou 14 anos, que também foi morto por conta de uma celular e uma moto. São casos que sempre abalam você, são dolorosos e deixam você numa situação difícil porque você quer dar uma resposta pra família e eu não me conformo que o infrator saia em pune”, avalia a delegada.

No entanto, mesmo passando por situações como esta, Rosilei garante que não trocaria a profissão, pois ama e é feliz com a escolha.

Em família, o sorriso vem fácil ao definir o que é ser mãe. “Ser mãe é pisar no céu todos os dias. Quando você coloca seu filho pra dormir que você abraça, você beija, você sente o cheirinho dele é como se você tivesse um pedaço do céu aqui na terra. Quando ele acorda de manhã, que ele te beija, te abraça e te conforta, é como se você pisasse no céu novamente. Para mim a definição de mãe é todo dia quanto você olha, beija, abraça, sente o cheiro do seu filho é como se você tivesse pisando num pedacinho do céu”.

Fonte: site rondoniagora

Imagem: site rondoniagora