Polícia Judiciária Civil prende líder e conselheiro do Comando Vermelho que atuavam no Condomínio Orgulho do Madeira

Na noite de ontem 08/04, após recebimento de denuncias anônimas de que integrantes de uma facção criminosa estariam embalando drogas, celulares e serras para enviarem a um presídio da capital. Policiais Civis se deslocaram a Rua Caetano, n 3617, bairro Caladinho para averiguação dos fatos.

No local, perceberam quando quatro elementos chegaram em um veículo marca VW/Voyage, placa NBW-5105 e estacionaram em frente a citada residência. Policiais observaram um elemento, que usava tornozeleira eletrônica, sair da casa e receber os demais. Ocasião, em que iniciaram os policiais tentaram abordá-lo, mas oele correu para dentro do imóvel, sendo seguido por policiais e identificado como Carpegiane Alves De Araujo, vulgo “Carpê/fantasma”.

Outra equipe de policiais continuaram a abordagem do veículo, identificando os elementos que haviam chegado como sendo Marcelo Da Silva Pandolfi – vulgo “Garnizé”, Rafael Arruda Soares, Emanuele Beatriz Matos Lopes e Vanessa Bastos Da Silva com eles foram localizados embalagens de drogas, diversos celulares e serras;

Dentro do imóvel, policiais civis encontraram várias embalagens contendo drogas, celulares, serras, diversas embalagens plásticas de água boricada e uma panela com resquícios de bórico. “CARPEGANE” esclareceu que o bórico é utilizado para aumentar a quantidade de entorpecente e que o objetivo era a revenda.

O conduzido Marcelo da Silva Pandolfi, vulgo “Garnizé” afirmou ser participante da facção denominada Comando Vermelho e possuir o cargo de nº 01 no Condomínio Orgulho do Madeira. Contra ele possuía um mandado de prisão em aberto (processo nº 1000460-16.2012.8.22.0501, mandado nº 1000460-16.2012.8.22.0501.01.0001-23).

O conduzido Carpegiane, vulgo “Carpê/fantasma” também afirmou ser faccionado do Comando Vermelho, ocupando cargo de conselheiro e que os objetos seriam encomenda de Marcelo, vulgo “Garnizé”.

A Direção Geral de Polícia Civil enaltece a ação dos policiais, ressaltando a importância da participação da população no combate a criminalidade, denunciando. Essa interação entre Polícia e População é um fator importantíssimo no combate ao crime. Quando a população liga para o disque denuncia da Polícia Civil, via nº 197, ela colabora coma ação policial e, consequentemente, com a paz social.

Departamento de Comunicação da PCRO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *