JI-PARANÁ: PC PRENDE SUPOSTO HOMICIDA

Polícias Civil e Militar de Ji-Paraná prendem suposto homicida de sargento da PM

Nesta terça-feira (12/05) as Polícias Civil e Militar cumpriram um mandado de prisão em desfavor do nacional Kleibson da Silva Araújo, conhecido como “Cerejeiras”, suspeito do homicídio de sargento da PM Gatti, ocorrido no início de março deste ano, em frente a sua residência.

Imediatamente após o delito uma equipe de policiais, sob o comando do delegado Cristiano Mattos, iniciou as diligências no intuito de identificar os suspeitos, e, após colhidos indícios suficientes de autoria, o delegado representou pela prisão preventiva de Kleibson, bem como pela busca domiciliar na residência do mesmo, a fim de localizar objetos relacionados ao crime.  De pronto a autoridade judiciária deferiu o pleito e expediu os competentes mandados, os quais, como dito acima, foram cumpridos nesta terça-feira.
Levantou-se que Kleibson é reincidente, já tendo cumprido pena por roubo e tráfico de drogas, e que estava foragido do sistema prisional, estando inclusive usando uma tornozeleira eletrônica.  Durante as investigações descobriu-se ainda que o mesmo havia sido contratado para matar um outro PM, e que no dia do crime errou o alvo, matando, pessoa diversa da pretendida, como sendo, o Sargento PM Gatti. Para tal ele receberia o valor de R$ 20 mil reais.

A Polícia Civil ainda levantou informações no sentido de que o indigitado também foi contratado para matar outras duas pessoas, e que o crime provavelmente ocorreria nesta terça-feira (12), e, numa ação rápida, não só prendeu o suspeito como também, em tese, evitou o assassinato de outras duas pessoas.

O celular de Kleibson foi apreendido e será enviado para a perícia técnica, pois há informes de que a foto das vítimas estariam gravadas no aparelho. A polícia visa identificá-las para, em momento oportuno, colher-lhes as declarações.

As investigações prosseguem e em breve mais novidades serão divulgadas . Qualquer informação sobre o suspeito poderá ser passada ao Disque-Denúncia da Polícia Civil, através do número 197.

Fonte: ASCOM/PC/RO
Foto: Comando190

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *