OURO PRETO: PC ESCLARECE DESAPARECIMENTO

Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste esclarece desaparecimento de morador da zona rural de Vale do Paraíso

 

A Polícia Civil elucidou, na tarde de ontem (22.07.2015), o desaparecimento de Osvaldo Migues dos Santos (62 anos), popularmente conhecido como “Osvaldão”. A vítima, residente na zona rural do município de Vale do Paraíso, estava desaparecida desde o dia 12.07.2015.

Os delegados de Ouro Preto do Oeste (Roberto dos Santos da Silva e Ícaro Alex Soares Bezerra) deram cumprimento a um de mandado de busca e apreensão na residência do principal suspeito (Genessi Martins de Freitas, vizinho da vítima), onde foram encontrados, além de uma espingarda calibre .32, vestígios de sangue humano em um lençol que estava no porta-malas do carro do suspeito, além de sangue no carpete do veículo.

Os trabalhos dos delegados e da Perícia Criminal de estenderam por toda a tarde e início da noite e, no local, foram colhidas amostras que serão encaminhadas para exame de DNA, a fim de se demonstrar que se trata de sangue da vítima.

Após ser confrontado sobre as inúmeras evidências que pairavam sobre si, o suspeito acabou por confessar a prática do delito, alegando, entretanto, que agira em legítima defesa, haja vista que a vítima teria adentrado à cozinha da residência de Genessi armado com duas facas nas mãos e, para se defender, o suspeito teria desferido um golpe na cabeça da vítima, utilizando-se, para tanto, de um pedaço de madeira.

A Polícia Civil realizou registros fotográficos no local dos fatos e se manifestará sobre o resultado das investigações apenas após o término das investigações. Após a morte da vítima o suspeito teria ocultado o cadáver e a Polícia Civil já iniciou as buscas pelo corpo da vítima, que teria sido arremessado no Rio Machado, em Ji-Paraná.

O suspeito fora preso em flagrante pelo crime de posse de arma de fogo e se encontra à disposição da Justiça. Segundo o delegado responsável pela investigação (Dr. Ícaro Alex), a Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste estará empenhada para que as investigações sejam finalizadas no mais breve lapso temporal possível e reforçou que a Polícia Civil está empenhada na investigação dos crimes patrimoniais que vêm ocorrendo no município, apesar de todas as deficiências e carências da Unidade policial local.
Fonte: ASCOM/PC/RO