Cidadania: Polícia Civil de Rondônia auxilia identificação e localização de jovem desaparecido

A Polícia Civil de Rondônia, através do Instituto de Identificação Civil e Criminal (IICC), auxiliou o processo de identificação de uma pessoa que estava desaparecida.

Trata-se de José Roberto P.S., de 26 anos, que possui distúrbios mentais e de comunicação.

Em 2008, aos 18 anos o mesmo jovem já havia desaparecido por cinco meses, quando o esforço de familiares conseguiu encontrá-lo novamente. “Chegamos a colocar anúncio no rádio e espalhar cartazes de Itapuã do Oeste até Vilhena e fizemos várias viagens às cidades onde havia notícia de que estivesse até que foi localizado” disse a mãe Eliete P.S.

No ano de 2014 o jovem desapareceu novamente.

Ainda naquele ano a assistente social Elisângela Souza e Oliveira localizou o jovem sem qualquer documento e com severas dificuldades de comunicação. Escrevia e falava pouco havendo a suspeita de que fosse boliviano ou de Guajará Mirim. Elisângela e a equipe do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS/MT) fizeram as primeiras tentativas porém não tiveram resultado positivo. Depois houve contato via Defensoria Pública do MT em Colniza e Cuiabá, também sem sucesso.

Apesar da assistência, o jovem continuava circulando, devido a impossibilidade de mantê-lo sob guarda, tendo inclusive sido visto no Distrito de Cotriguaçu, distante de Colniza 85 km em linha reta e 240 km por rodovias.

A solução veio quando, mais recentemente a assistente social fez contato com os  datiloscopistas Muriel Simone Cordeiro e Gilberto Alves Macedo em Rondônia, os quais pediram que fosse feita coleta datiloscópica e remetida ao IICC/PC/RO. Com isso foi providenciada pesquisa, via sistema AFIS, pela datiloscopista Winnie Queiroz que estava em Brasília. Assim se conseguiu identificar e localizar a família, que mora em Candeias do Jamari.

Durante essa jornada a assistente social ouviu muitos comentários desanimadores no sentido de que seria um “bandido se disfarçando e que descobriria o endereço de sua casa”. Mas a assistente social persistiu. “São muitas pessoas nessa situação (andarilhos). Depois de muitas tentativas frustradas noutros lugares, fui prontamente atendida pela Polícia Civil de Rondônia através do setor de identificação, sendo possível identificar o jovem e a localização de sua família”, disse Elisângela.

Decorridos dois anos de esforços, a família tinha poucas esperanças, mas a localização foi possível pelo empenhos dos envolvidos. Além das dificuldades de informações foram vencidas as distâncias. Colniza fica a 500 km de Candeias do Jamari, por rodovias e vias vicinais e 1.270 km considerando apenas rodovias.

O reencontro aconteceu no domingo, 13.03, em Ariquemes e a família já retornou para o município de Candeias do Jamari.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *