DGPC apresenta planejamento em encontro com profissionais da imprensa

Nesta semana a Delegacia Geral de Polícia Civil de Rondônia apresentou o planejamento deste ano para o combate à violência no estado.

Segundo o Delegado Geral, Dr. Elizeu Muller de Siqueira, a estratégia é ampliar as ações em duas frentes principais, sendo uma em Porto Velho e outra na região do Vale do Jamari, locais que concentram os maiores índices de criminalidade.

Conforme as estatísticas Rondônia é o 15º estado com maior índice de criminalidade e a intenção é ficar entre os oito menos violentos.

A criminalidade no Vale do Jamari coloca Rondônia como um dos estados de maior criminalidade. Entre as 500 cidades mais violentas do país, existem quatro cidades naquela região. Buritis (15ª), Ariquemes (98º), Machadinho (202º) e Cujubim (478º)”.

Na capital o planejamento pretende fortalecer inicialmente unidades como Central de Flagrantes e unidades especializadas como Delegacia de Crimes Contra a Vida (Homicídios), Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio e Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM).

Operações já em andamento devem repercutir os primeiros resultados já nos próximos meses.

Em reestruturação, o planejamento prevê a criação e instalação de uma Delegacia de Polícia em Monte Negro, considerada cidade-corredor para tráfico de drogas, crimes ambientais, agrários, entre outros.

Outra medida que já está efetivada foi a adequação e consolidação de duas delegacias, que eram o 2º e 3º DP’s de Ariquemes em Delegacias Especializadas em crimes contra a vida e contra o patrimônio, viabilizando agilidade a estes casos que geram maior sensação de insegurança.

Como ferramenta de fortalecimento também foi mencionada a importância do trabalho integrado da Polícia Militar, na prevenção, e Polícia Civil na investigação.

Uma recente conquista foi o retorno de orçamento destinado a aquisição de munição. Com o valor, cerca de R$ 1,6 milhão de reais, será possível comprar munições para aproximadamente dois anos.

Outros projetos estão em andamento. Um deles é o que foi aprovado pela Unesco e através do Ministério das Relações Exteriores. Por meio deste Rondônia terá um barco polícia.

Um outro projeto é a respeito da emissão da carteira de identidade.

A Polícia Civil está elaborando regulamentação para firmar convênio com as prefeituras municipais que se interessarem em dispor alguns recursos humanos e materiais.

A solução em estudo é treinar servidores públicos municipais concursados, de cidades do interior, para coletar material datiloscópico, se tornando mais próxima da população, deixando os datiloscopistas disponíveis para o trabalho interno de classificação e de investigação com exames em locais de crime.

“Com essas e outras medidas de remanejamento e criativas, reconhecendo as limitações financeiras, se pretende tornar a instituição mais eficiente com os recursos que dispõe” esclareceu o Delegado Geral, Dr. Eliseu.

Marcações: