Porto Velho: Polícia Civil cumpre 70 mandados de prisão em março com a Polinter e começa abril prendendo condenados por tentativa de homicídio, tráfico e outros.

Balanço de Março

A Polícia Civil em Porto Velho cumpriu em março, somente através da Polinter (Delegacia Especializada de Polícia Interestadual e de Capturas), 70 mandados de prisão.

Os mandados de prisão referem-se a diversas situações como prisões cautelares, condenatórias, além de evasão do sistema prisional e descumprimento de medidas impostas pela execução penal. Também se relacionam aos mais variados crimes, tentados e consumados, como violência doméstica, estupro, roubo, homicídios, tráfico de drogas, dentre outros.

Foram capturados 53 presos, sendo que dois deles possuíam dois mandados, totalizando 55 mandados de prisão cumpridos.

Ainda foram cumpridos 15 mandados de prisão em unidades penitenciárias, referente a 13 internos, dois deles com dois mandados. A agilidade dos trabalhos permitiu manter os presos recolhidos antes de possíveis expedições de alvarás de soltura em processo que determinou sua prisão inicial.

Destaque-se que a atividade de captura, apresenta vários aspectos de enfrentamento à criminalidade, desde a imposição da lei penal, combate a impunidade e prevenção de novos crimes, aumentando diretamente a segurança da população.

 

Abril

Em continuidade a essa atividade de captura, na manhã desta terça-feira, 06.04, a Polícia Civil cumpriu mais três mandados de prisão através da Polinter. Os mandados de prisão são condenatórios.

Ozeias Inacio de Souza Junior foi preso por ter sido condenado no processo 068.01.2002.023157-4/000000-000, da 1ª Vara Criminal de Barueri/SP, por tentativa de homicídio qualificado. Sua condenação foi de 8 anos e 4 meses de reclusão em regime inicial fechado.

Laise Maria Costa Diniz, por sua vez, foi recolhida por condenação no processo 0015995-36.2011.822.0501, da 1ª Vara de Delito de Tóxicos de Porto Velho/RO, por tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Sua condenação foi de 11 anos, 5 meses e 7 dias de reclusão em regime inicial fechado e 1416 dias multa.

Êmili Suzine Lessa Carvalho foi presa em razão de também ter sido condenada no processo 0015995-36.2011.822.0501, da 1ª Vara de Delito de Tóxicos de Porto Velho/RO, por associação para tráfico de drogas. A condenação foi de 6 anos e 5 meses de reclusão em regime inicial fechado e 990 dias multa.

Marcações: