MP, PC e PM deflagram operação “Alçada” em São Miguel do Guaporé

O Ministério Público do Estado de Rondônia, Polícia Civil e Polícia Militar deflagraram no último dia (26/04), a operação denominada “Alçada”. O objetivo da ação policial é o combate a diversos delitos praticados por associação criminosa armada na cidade de São Miguel do Guaporé, assim como, o combate ao tráfico de drogas.

De acordo com informações dos órgãos envolvidos na operação, no primeiro trimestre de 2017, houve significativo aumento no número de furtos, roubos e receptações na comarca. Durante o trabalho investigativo, a Polícia identificou Lucas Marçal Uticoski como sendo a pessoa que liderava o grupo criminoso. Diante das informações policiais, a Justiça expediu mandados de prisão para Thomerson de Paula, Jonas de Souza Pereira, Wilians Marçal Uticoski, Patrik Junior Soares, Thiago dos Santos Dantas, Douglas Pinheiro da Silva, Elizangela Sampaio da Cruz, Roseli de Souza Ribeiro, Edvalço Marques da Cunha, Cleuza Marçal, Cleonice Aparecida da Silva, Cleiton Ribeiro, Lucas Santos Reis e Jovelino Cladis da Silva todos acusados de envolvimento em cerca de 50 ilícitos penais na cidade de São Miguel do Guaporé.

Durante a operação “Alçada”, foram cumpridos 15 mandados de prisão temporária, 22 mandados de busca e apreensão. Foram lavrados ainda 09 autos de prisão em flagrantes pelos delitos de tráfico de drogas (art. 33, Lei 11.343/06), associação para o tráfico (art. 35, da Lei 11.343/06), posse de arma de fogo (artrt. 12, da Lei 10.826/2003) e receptação (art. 180, do Código Penal Brasileiro). Foram apreendidos armas, munições, dinheiro, drogas e dezenas de produtos de procedência duvidosa.

A operação foi denominada “Alçada” em razão dos envolvidos ou serem presos, ou estarem cumprindo penas em regime aberto, ou serem egressos do sistema prisional. Alçada, que significa jurisdição, poder, ou alcance, simboliza a resposta da Justiça Penal e seus órgãos de execução para aqueles que insistem em desrespeitá-la.