Polícia Civil encerra 2º ciclo do Projeto Piloto “Desenvolvendo Consciências na Escola” edição 2017

A Polícia Civil do Estado de Rondônia realizou no final do mês passado o encerramento do projeto “Desenvolvendo Consciências na Escola”. A cerimônia aconteceu na Escola Estadual de Ensino Fundamental Profª Eloísa Bentes Ramos e contou com a presença do representante da Direção-Geral da Polícia Civil Delegado, Raimundo Mendes, assim como da representante da Acadepol Delegada de Policia, Walkyria Manfroi, coordenadores, instrutores, colaboradores, convidados do projeto, policiais civis, técnicos da escola e da SEDUC, pais e alunos, entre outros.

O presente projeto, visa atender alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, das escolas Públicas Estaduais de Porto Velho, e está sendo aplicado principalmente nas que apresentam maior índice de Violência escolar, conforme  levantamento realizado junto às  Delegacias Especializadas na Proteção da Criança e Adolescente , Delegacia de Apuração de Atos Inflacionários de Porto Velho e Secretarias de Educação SEDUC/RO junto às próprias escolas.

O projeto é desenvolvido por uma equipe de Policiais Civis habilitados lotados na Academia de Polícia Civil (Acadepol), sob a orientação do Diretor e Delegado da Polícia Civil,  Túlio Anderson, atual Coordenador Geral do projeto. O Projeto conta com o apoio da Direção-Geral- da Polícia Civil, que afirma o seu compromisso com a sociedade na criação de  projetos que visam prevenir a população de toda e qualquer tipo de violência.

O representante da Direção-Geral, no evento, Diretor do Departamento de Polícia Especializada (DPE), Delegado de Polícia Civil, Raimundo Mendes, parabenizou a iniciativa dos policiais em desenvolver projetos  que promova a integração entre a Polícia e a comunidade. -“A Polícia Civil tem dado sua contribuição social para o Estado de Rondônia, quando realiza palestras de prevenção e orientações sobre diversos temas em várias esferas públicas, quando promove exposição do seu trabalho à comunidade ou quando ministra atividades durante meses em escolas, isso garante uma aproximação da Polícia com à população e agrega confiança ao nome da Instituição”, explica o Delegado.

A Delegada da Polícia Civil,  Walkyria Manfroi , representante da Academia de Policia e  também coordenadora do  Projeto, revelou que o projeto “Desenvolvendo Consciências na Escola” é um trabalho de orientação da Polícia Civil dentro das instituições de ensino. “Quando observamos os índices de violência nas escolas locais, estudamos estratégias que poderíamos realizar para diminuir o índice negativo e melhorar o desempenho dos alunos na escola e o no ambiente familiar, cujo reflexo, é garantir o bom convívio social”, contempla a Delegada Walkyria.

A Policial Civil e coordenadora pedagógica do projeto, Maria Gorete Ferreira, explica que esse é um projeto Piloto e foi desenvolvido por cerca de três meses dentro da escola Eloisa Bentes.”A proposta é expandir o projeto para as demais escolas que apresentem  algum índice de violência escolar, nosso objetivo é “Sensibilizar para  conscientizar os alunos das  consequências das  atitudes violentas dentro e fora da Escola. Para isso o Projeto desenvolve atividades lúdicas e dinâmicas, como apresentação de vídeos; dinâmicas de grupo; e oficinas (expressões através  de murais  maquetes ou teatro),tendo como base, três eixos temáticos: Família e Violência; Meio Ambiente e Cidadania,  Pequenos Delitos e Criminalidade E como fechamento geral do projeto em cada escola, uma exposição dos trabalhos realizados, onde todos os envolvidos (família, escola e polícia, participam)”, explicou a Policial.

O projeto “Desenvolvendo Consciências na Escola” aconteceu na Escola Estadual Eloisa Bentes Ramos, localizada na Zona Leste de Porto Velho e atendeu cerda da 300 alunos, somente no turno vespertino, ao longo de três meses de execução.