Delegados fomentam uso de tecnologias no trabalho da Polícia Civil Judiciária

Os delegados da Polícia Civil do estado de Rondônia, Fábio Campos e Alexandre Baccarini, apresentaram na última terça-feira (05/06), trabalho científico com o tema “Como o uso de tecnologia para realização de flagrantes gera otimização de recursos humanos e redução de custos para o Estado”. A apresentação faz parte da finalização de um MBA, curso de pós-graduação em Gestão Pública, promovido pelo Instituto Federal de Rondônia (IFRO), por meio de um convênio com a Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (SESDEC).

Na oportunidade, os delegados da Polícia Civil Fábio Campos e Alexandre Baccarini, apresentaram os resultados da pesquisa sobre o uso de tecnologias na gestão gerencial das polícias judiciárias no Brasil.”Esta é uma demanda que precisa ser disseminada para todas as Polícias Civis, pois o uso da tecnologia miniminiza os prejuízos causados com a falta de recursos humanos, diminui o risco de morte e gera economia ao Estado”, explica Fábio.

O Delegado da Polícia Civil, Alexandre Baccarini, revela que antigamente vários delegados se deslocavam entre diferentes municípios do interior de Rondônia com objetivo de promover seu trabalho, como prisões em flagrante e solicitação de medidas de proteção a vítimas de violência doméstica. Assim como, tivemos delegados que realizavam atendimento de um município 24 horas por dia durante todo o mês. “Com a chegada e implementação da tecnologia na Polícia Civil local, a exemplo da videoconferência, diminuímos o risco de morte dos profissionais que se deslocavam de um município para outros, garantimos economia de custos ao Estado, minimizamos os problemas com a falta de recursos humanos, entre outros. Hoje é possível realizar o flagrante, colher as oitivas, realizar demais procedimentos com apenas um delegado de plantão gerenciando vários municípios por videoconferência. Um avanço que já alcançou 95% das delegacias do interior de Rondônia”, disse Baccarini.

O estudo de caso apresentado pelos delegados da Polícia Civil, Fábio Campos e Alexandre Baccarini, foi avaliado por uma banca de professores do Instituto Federal de Rondônia e, estes atribuíram nota máxima ao trabalho. A demonstração dos profissionais da segurança pública provou que a implantação do projeto de videoconferência na Polícia Judiciária de Rondônia garantiu a comunicação com todas as unidades (delegacias) do interior que estão interligadas eletronicamente, isso com um baixo custo, mantendo a qualidade na prestação do serviço e garantindo o acesso do cidadão ao atendimento na Polícia Civil.

“Esse estudo deixou claro ainda que em cenário de escassez de recursos, instrumentos tecnológicos são fundamentais para otimização do desempenho institucional, sendo plenamente salutar que a Secretaria de Segurança Pública invista cada vez mais em pesquisa e qualificação profissional, como foi o caso do MBA em parceria com o IFRO”, finalizou Baccarini.

Fonte: ASCOM/PCRO

Imagem: Arquivo PC