Polícia Judiciária Civil prende dois integrantes de grupo criminoso que roubou vítima, alvejando-a com disparos de arma de fogo

Equipe de Policiais Judiciários Civis do 1º DP prendeu, na manhã do dia 24/04, THIAGO BRITO DE SOUZA, diante comprovado envolvimento em crime de latrocínio tentado, na ocasião houve cumprimento de Medida Cautelar Mandado de Busca e Apreensão em sua casa, sendo realizado Exames Periciais pelos Peritos Papiloscopistas Policiais Civis do ICCC.
ENTENDENDO OS ACONTECIMENTOS
No dia 13/02/2020, por volta das 06:45 três indivíduos do sexo masculino, armados, invadiram a casa da vítima, que fica na rua José Bonifácio, Bairro Pedrinhas, rederam três de seus ocupantes, enquanto que o dono, que a tudo visualizava de dentro de seu quarto, trancou-se a espera da Polícia pois já tinha ligado para o 190. Enquanto isso, os indivíduos fizeram uma vítima deitar ao solo, sob a mira de um revólver, enquanto que o outro imobilizou mãe e irmã do dono da casa, refugiado em seu quarto com a porta trancada, em seguida pegou uma cadeira e começou a perfurar a porta, sendo que quando abriu-se um buraco, a vítima dono da casa, de dentro do quarto, colocou o cano de uma espingarda de pressão (chumbinho) para espantar os infratores, e nesse momento um deles pegou a arma de fogo que dispunha e disse que iria matar a vítima, efetuando disparos, dos quais um atravessou a porta e alvejou o pé da vítima, os infratores, no entanto, fugiram do local, dois dos indivíduos em duas motocicletas e dois num veículo Onix Cinza.
DAS INVESTIGAÇÕES
Ao chegar no local, a PM diligenciou no entorno e não obteve êxito em prender nenhum dos infratores. Todavia, em brilhante levantamento preliminar, a partir de câmeras de filmagens de monitoramento da casa da vítima, consultou nos Grupos de Whats App policiais chamados “IP e PP”, e numa ação integrada de seus membros, Policiais Penais, Policiais Militares, Policiais Judiciários Civis, Policiais Rodoviários Federais, logrou sucesso em obter uma foto, que foi submetida à apreciação das vítimas as quais, sem dúvida alguma, reconheceram como sendo a pessoa de LUIZ HENRIQUE DE GÓIS PEREIRA. Em momento subsequente, Investigadores do SEVIC do 1º DP deflagraram investigações, inicialmente em ratificar o reconhecimento feito pelas vítimas da pessoa de LUIZ HENRIQUE DE GÓIS PEREIRA, tendo as mesmas confirmado, o que possibilitou a localização de possíveis endereços de LUIZ HENRIQUE DE GÓIS PEREIRA, elaborando-se Relatório Investigatório conclusivo pela autoria determinada e identificada de LUIZ HENRIQUE DE GÓIS PEREIRA, sugerindo representação pela Prisão Preventiva do referido e Busca e Apreensão em suas possíveis moradias, acatando a Autoridade e representando pela Prisão Preventiva e Busca e Apreensão, as quais foram deferidas pela Autoridade Judicial competente.

Na manhã do dia 13/03/2020 deflagrou-se Operação, pelos Policiais Civis dos SEVICs do 1º e 3º DP, para cumprimento das medidas cautelares de Busca e Apreensão e Prisão Preventiva em desfavor de LUIZ HENRIQUE DE GÓIS PESSOA, não se apreendendo nada nos locais, e quanto ao cumprimento de prisão preventiva de LUIZ HENRIQUE DE GÓIS PEREIRA, na noite anterior o mesmo fora preso em flagrante por crime da mesma natureza pela PM, sendo assim cumprido sua prisão preventiva pelos Policiais Judiciários Civis do SEVIC do 1º DP.

Na Delegacia, LUIZ HENRIQUE DE GÓIS PEREIRA confessou a autoria do crime sob investigação bem como a dinâmica. As investigações evoluíram de maneira que a Equipe de Investigadores do 1º DP descobriu apenas os pré-nomes de dois outros participantes do grupo criminoso como sendo “TIAGO” e “MATEUS”, sendo obtido também nas investigações o endereço de “TIAGO”, tendo-se, desta segunda fase das investigações, elaborado-se minucioso Relatório Investigatório, sendo apreciado pela Autoridade Policial que representou pela Prisão Temporária e Busca e Apreensão de “TIAGO”, sendo deferia pela Exma. Srª. Juíza de Direito. Na manhã de hoje, 24/04/2020, em nova Operação, na segunda fase das investigações, com o apoio dos Peritos Datiloscopista Policiais Judiciários Civis do IICC, por volta das 06:45, foram realizadas pelos Policias Civis do 1º DP, o cumprimento das medidas cautelares de Busca e Apreensão e de Prisão Temporária em desfavor de THIAGO BRITO DE SOUZA, tudo transcorrendo dentro da normalidade e em respeito aos Direitos e Garantias Constitucionais, sendo o mesmo conduzido à presença do Delegado de Polícia, o qual o interrogou, ocasião na qual confessou a prática do crime na companhia de LUIZ HENRIQUE DE GÓIS PESSOA, sendo TIAGO encaminhado ao Presídio de Médio Porte provisório Pandinha, no qual cumprirá a prisão temporária pelo prazo de cinco dias, podendo, a critério do Delegado de Polícia representar, ou pela prorrogação por igual prazo, ou ainda pela conversão da Prisão Temporária em PrisãoPreventiva.

A Equipe de Investigadores do 1º DP permanece nas investigações a fim de identificar, localizar e capturar os dois outros autores do crime, no qual os infratores, com “animus de matar” alvejaram a vítima a fim de subtrair seus bens, logrando êxito na subtração dos bens das vítimas, sendo a vítima alvejada não for a óbito por circunstâncias alheias a vontade dos infratores, em tese, caracterizando o crime de latrocínio na forma tentada, e bem assim, recuperar os objetos das vítimas e apreender a arma de fogo utilizada no crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *