Porto Velho: Polícia Civil prende dois investigados de invadir casa para assaltar. O fato resultou na morte do terceiro envolvido pela reação da vítima em legítima defesa.

Nesta terça-feira, 03.05, a Polícia Civil em Porto Velho, através da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio, efetuou a prisão preventiva de dois supostos envolvidos em tentativa de roubo em residência, ocorrida em 11.04. 16, por volta das 20h00, na região central da cidade, quando o terceiro infrator foi alvejado pela vítima e faleceu no local.

Após semanas de investigação, diversas diligências e coleta de provas consistentes, a Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio identificou os envolvidos e representou pelas prisões, que foram deferidas pelo Judiciário, e nesta data se deu cumprimento á ordem judicial.

Foram presos Alexandre Gonçalves Lima Alves (27 anos) e Adriano Soares Campos (34 anos), os quais segundo a investigação, juntamente com o suposto infrator conhecido apenas como “Nego Léo”, surpreenderam duas vítimas em sua residência e anunciaram o roubo, exigindo dinheiro e joias. Contudo, a vítima M.F.M.J. (70 anos) teria reagido e trocou tiros, alvejando o suposto infrator “Nego Léo”, o qual faleceu no local. A vítima M.F.M.J. sofreu três disparos. Neste momento os outros dois infratores fugiram do local e a vítima posteriormente foi socorrida ao hospital.

Conforme apurado, os supostos infratores estavam com duas armas, sendo uma pistola calibre 9 mm e um revólver calibre 38.

“Não há duvidas sobre a participação da dupla. Alexandre já confessou a participação no crime, enquanto Adriano informou que se manifestará em juízo”, disse o Delegado de Polícia, Dr. José Marcos R. Farias.

Os investigados responderão pelo crime de latrocínio, uma vez que iniciada a execução do crime de roubo adveio o resultado morte (de um dos próprios supostos infratores), podendo ser condenados em até 30 anos de reclusão.

 

 

 

 

_________________________

Foto: Hosana Morais/G1