Polícia Civil de Rondônia forma 133 novos policiais

Vice-governador Daniel Pereira participou da formatura

A formatura de 133 novos servidores da Polícia Civil de Rondônia e o justificado tom festivo que prevaleceu, foi marcada pela advertência de que as carreiras exigem dedicação e compromisso com a sociedade. A cerimônia aconteceu, nesta segunda-feira (30), no auditório da faculdade Ulbra, em Porto Velho.

Os novos delegados, peritos criminais, agente de polícia, agentes de polícia, escrivães, datiloscopistas, técnicos em necropsia e técnicos em laboratório concluíram curso que durou seis meses, na Academia de Polícia Civil.

A alegria de ter superado as dificuldades do curso intenso predominou durante toda a cerimônia, quebrando a formalidade que o momento exigia. O vice-governador Daniel Pereira, que representou o governador Confúcio Moura, citou a incorporação de 419 novos policiais militares à estrutura da segurança pública estadual como um exemplo de que a gestão atual trabalha para melhorar a estrutura do setor.

Daniel Pereira deu boas vindas aos novos servidores públicos, mas lembrou que a sociedade espera compromisso de todos com as carreiras. Ele destacou que o governador Confúcio Moura segue empenhado em manter as contas equilibradas, o que coloca Rondônia num grupo de apenas quatro  estados nesta situação no país.

Na conclusão do rápido pronunciamento, o vice-governador disse que Rondônia tem, na atualidade, as principais posições da estrutura estatal ocupadas por pessoas oriundas do próprio estado. “É uma juventude que está muito bem preparada para os desafios do futuro”, afirmou.

O orador oficial dos formandos, Ozias Neto, prestou homenagens aos instrutores dos cursos e recordou momentos da jornada, acentuando que a formação chegou a bom termo em razão da dedicação dos profissionais que levaram conhecimento às turmas.

Ozias pediu uma reflexão sobre a conjuntura política nacional do momento e assegurou que a instituição policial civil tem compromisso com um futuro mais justo e desigual.

VOCAÇÃO

Aos formandos, o diretor-geral da Polícia Civil, delegado Elizeu Muller, advertiu que a carreira policial se difere das outras por várias características e que a sociedade espera de cada um a “persistência, autocontrole e, principalmente, vocação”.

Muller lembrou ainda que, diferente dos filmes, onde os policiais sofrem mas acabam bem, na vida real isto nem sempre acontece. “O estágio probatório vai avaliar a aptidão de vocês”, concluiu, referindo-se ao período em que os novos servidores serão monitorados até que sejam consolidados nas carreiras.

EXEMPLO

O secretário de Segurança, Defesa e Cidadania, delegado Antônio Carlos dos Reis, pediu aos formandos que sejam exemplo para os colegas e para a sociedade no exercício da profissão. Ele admitiu que a Polícia Civil ainda não tem a estrutura exigida pelo momento, mas que evoluiu muito com o governador Confúcio Moura. A inauguração de novas unidades do setor, prevista para este ano, como um exemplo das ações focadas na melhoria da instituição.

Os formandos e seus familiares assistiram com entusiasmo um vídeo com momentos do curso e encerraram a cerimônia cantando o hino Céus de Rondônia.


Fonte: http://www.rondonia.ro.gov.br/2016/05/117971/
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Maicon Lemes
Secom – Governo de Rondônia