Forças de segurança iniciam operações de combate ao crime organizado

Forças de segurança do Estado de Rondônia iniciam nos próximos dias, trabalho de enfrentamento ao crime organizado responsável por mais de 90% da violência urbana em Rondônia. Essa semana, a o Secretário de Segurança, Lioberto Caetano, convocou as Polícias Civil, Militar, Politec, Corpo de Bombeiros e Comando de Operações Especiais (COE) para trabalhar um plano emergencial, integrado, com ações pontuais, que visam o enfrentamento e combate ao crime nos bairros. Datas não serão divulgadas.  Serão priorizadas as localidades cujos dados estatísticos levantados recentemente, apontam para um índice de maior violência.

Depois que assumiu a Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (SESDEC), somente em Porto Velho, Caetano já visitou 35 bairros e ouviu  demandas da população por meio de lideranças comunitárias.  Juntamente com sua equipe, registrou outras reivindicações, que embora no censo comum não apontem como problema de segurança, o Secretário afirmou que é essencial para o combate a violência. “Ruas cheias de buracos, terrenos baldios, falta de iluminação pública, dentre outras carências, são problemas que se desdobram na falta de segurança pública”, disse Caetano.

Para o gestor da SESDEC, embora necessário, o policiamento deveria ser o último recurso a ser utilizado. Ao ouvir lideranças comunitárias, o diagnóstico é ampliado, uma vez que a população não apresenta demandas específicas. Além do problema da segurança, líderes apontam outros temas, de competência do governo que são geridos por outras secretarias. Daí o fato de trabalharmos de maneira integrada, na avaliação do Secretário.

“O trabalho integrado que já estamos desenvolvendo enquanto segurança pública juntamente com a Sejus, Seas e Seae fica cada vez mais clara sua necessidade”, ressaltou o secretário, que vem trabalhando contatos contínuos com representantes de outras pastas do governo para o atendimento das demandas.

“Caso a área de atuação seja do município, vamos informar aos gestores municipais de Porto Velho. Sendo assim a possibilidade de solução aumenta”, explicou Caetano.

“Por questão de emergência, e em resposta à sociedade por ocasião de levantamentos feitos bairro a bairro, vamos realizar várias operações de enfrentamento, solução a curtíssimo prazo”, finalizou o Secretário.

 

Fonte: SESDEC/VALDIR ALVES

Imagens: SESDEC/MARCIA MARTINS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *