Delegado-Adjunto da Polícia Civil reafirma parceria com faculdade e garante acadêmicos estagiários em Direito nas Delegacias

DIRETOR EXECUTIVO DA FARO, SEBASTIÃO GETULIO E DELEGADO-ADJUNTO, ANTÔNIO CARLOS DOS REIS.

Na manhã da última terça-feira (28/03), o Delegado-Geral Adjunto da Polícia Civil, Antônio Carlos dos Reis, assinou o convênio que garante a continuidade dos acadêmicos em Direito da faculdade FARO estagiarem nas Delegacias locais. A parceria entre a instituição policial e a faculdade já acontece há alguns anos e tal atitude colabora com a faculdade quando possibilita que o acadêmico do curso de Direito cumpra sua carga horária de estágio obrigatório nas  Delegacias, observando como é realizado o trabalho da Polícia Judiciária Civil. O encontro para a assinatura do convênio foi realizado no Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da Faculdade Faro e contou com a participação do Delegado-Geral Adjunto da Polícia Civil, Antônio Carlos dos Reis, Delegado Marcos Geromini e a policial civil Joyce Moreira, assessores técnicos da Delegacia Geral, além do Diretor-Geral da Faculdade FARO, João Neórico, o Diretor Executivo, Prof. Sebastião Getúlio de Brito, da coordenadora do curso de Direito, Profa. Maria Idalina, e da coordenadora do NPJ da Faro, Profa. Jéssica Peixoto.

O Delegado-Geral Adjunto da Polícia Civil, Antônio Reis, revela que a parceria é importante, pois possibilita que os acadêmicos façam o acompanhamento da elaboração de inquéritos policiais, termo circunstanciados de ocorrência, investigações preliminares, relatórios, análises criminais, entre outros procedimentos realizados pela Polícia Judiciária Civil, sendo acompanhado sempre por um Delegado de Polícia designado e supervisão do NPJ da instituição de ensino.”Na realidade é uma troca de experiência onde somos multiplicadores do conhecimento, pois muitos delegados transmitem suas experiências aos estudantes e estes colaboram de alguma forma com o desenvolvimento das ações policiais dentro das Delegacias”, explica Reis.

O Delegado da Polícia Civil, Marcos Geromini, explica que a ação da Polícia Civil viabiliza a junção entre a teoria e a prática, fomentando a formação de um profissional apto a atuar em qualquer área e esfera jurídica. “Esta aproximação com a academia é um importante passo para Polícia Civil que pode ter em seu quadro a colaboração de estudantes em Direito e estes, aproveitam a oportunidade para adquirirem a experiência imposta pelo cotidiano da polícia judiciária”, disse o Delegado.

Vale ressaltar que todos os alunos selecionados para estagiar no âmbito da Polícia Civil, assinam um Termo de Compromisso que prevê total sigilo das informações obtidas dentro do ambiente da instituição. O convênio prevê ainda o estágio sem remuneração e sem vínculo empregatício de qualquer natureza.

O estágio dentro do segmento educacional visa o aprendizado de competências próprias da atividade profissional, conhecendo “in loco” os desafios da profissão, assim como, complementa o currículo do acadêmico, além de propiciar o desenvolvimento do educando/estagiário para vida cidadã e para o trabalho.