Polícia Civil conduz acusado pela prática do crime de “estelionato” em Cacoal até à Delegacia

A Polícia Civil do Estado de Rondônia, por meio da Delegacia em Cacoal, conduziu coercitivamente o nacional Gedeão Francisco da Silva, acusado pela prática do crime de estelionato. De acordo com a Polícia, o acusado fradava bingos e ficava com parte do benefício dos ganhadores. Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão durante a ação policial.

Segundo informações policiais, duas mulheres foram ouvidas e assumiram ter recebido parte do dinheiro dos prêmios após acordo com o acusado. O esquema funcionava da seguinte forma, Gedão da Silva, perguntava para um participante do bingo se esta gostaria de ganhar R$ 1.000 (Hum mil reais), o participante afirmava que sim, Gedão então pegava a imagem da cartela do bingo que o participante havia adquirido e com o número da cartela o acusado programava no computador qual seria o número sorteado, quando o sorteio ocorrida, independente se a cartela ser preenchida ou não, o participante levava o prêmio. Gedão ficava sempre com 50% do valor recebido pelo participante.

O Delegado da Polícia Civil, Bruno Lins, já identificou os envolvidos e solicita que as pessoas que participaram do “golpe” junto com Gedeão se apresentem voluntariamente, pois os nomes dos envolvidos estão registrados no computador apreendido na residência do acusado. “Caso estas pessoas não se apresentem, vamos intima-los judicialmente para prestarem esclarecimentos sobre o caso”, disse o Delegado.

O acusado nega as acusações, porém os equipamentos utilizados para a realização dos bingos foram apreendidos na residência do suspeito que deve responder pelo crime de estelionato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *