Polícia Judiciária Civil combate crime em fronteira, apreende carros e prende responsáveis por roubo na noite da madrugada de sábado

Policiais Civis de Guajará-Mirim recuperaram, na manhã de sábado (4), os veículos HYUNDAI/HB20 1.0M COMFORT (NDA-5736) preto e CHEVROLET/S10 LTZ DD4A (QRA0749) branco, furtados na madrugada de sexta-feira em Porto Velho-RO.

Os veículos foram furtados de Genival da Silva Santos, na capital, por volta das 4h. Ainda segundo a ocorrência, a vítima encontrava-se em um bar quando conheceu duas mulheres e, possivelmente, foi dopada por elas, que subtraíram, além dos veículos, diversos objetos e valores em espécie.

Às 10h30 de sábado (04), a equipe do SEVIC da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Guajará-Mirim e Núcleo Integrado de Inteligência de Fronteira diligenciaram para recuperar veículos furtados, que com frequência são transportado à Bolívia. Assim, localizaram a caminhonete S-10 de cor branca, placa QRA-0749, e ainda o automóvel HB-20 de cor preta, placas NDA-5736, ambos de Porto Velho-RO. Houve perseguição e o automóvel HB-20, conduzido por Jaysson, tendo por passageira a menor G. J., de 16 anos, tentou seguir, mas não conseguiu realizar ultrapassagem em um ônibus, sendo parados. O condutor logo confirmou que estavam conduzindo o veículo furtado.

Em ato contínuo, a viatura policial civil, fazendo uso de giroflex, sirene e com sinais de luz com indicação de parada continuou em perseguição, porém a caminhonete S-10 desobedeceu a ordem de parada e percorreu perímetro da BR até as proximidades do Supermercado IG, quando o condutor do veículo furtado fez movimento brusco contra a viatura policial e, ao retornar a posição inicial, acabou por colidir no veículo PALIO de placas NDH-6058, que estava estacionado em frente ao aludido mercado.

Na caminhonete S-10 foram encontrados os celulares pertencentes a vítima. Segundo Jaysson, as mulheres foram quem os chamaram para apanhar os veículos, que seriam vendidos em Guajará-Mirim, com valores rateados em partes iguais.

Foram presos Jaysson Christian da Silva Souza, Andrei Thierry de Freitas Martins e Sulamita Ferreira da Costa, além da menor G.J., de 16 anos.

ASSCOM