EXTREMA: PC E PM PRENDEM SUSPEITOS

Polícias Civil e Militar de Extrema prendem suspeitos por porte ilegal de armas e um deles confessou dois homicídios

Na sexta-feira (25/07) as Polícias Civil e Militar prenderam os nacionais Weslei Santos Barros, conhecido como “Loirinho”, 19 anos, Ademilson Duarte Monteiro, alcunha “Passarinho”, 37 anos e Gleisson Ramos Lopes, vulgo “Negão”, 20 anos. “Negão” não apresentou nenhum documento com foto restando, assim, a confirmação de sua identidade.

Os policiais da Delegacia de Polícia Civil de Extrema investigavam o homicídio de Luiz  Ney de Lima, que ocorreu em Vista Alegre do Abunã/RO no último dia 21/07, quando receberam uma denúncia anônima dando conta de que alguns suspeitos do referido homicídio estariam naquela região.

Diante das informações recebidas os policiais diligenciaram no intuito de localizar os suspeitos. Após fazer o levantamento do local em que estavam e confirmar a presença dos mesmos foi solicitado apoio da Polícia Militar.

Após se deslocarem aos endereços levantados os policiais civis e militares abordaram “Loirinho”, que estava com um revólver, calibre 357, Magnum¸de cor preta, do acervo da Sesdec, na cintura, o mesmo estava municiado com 06 cartuchos intactos.

Em continuidade aos trabalhos mais dois suspeitos foram encontrados, sendo “Negão” e “Passarinho”, o qual tentou fuga do local, sendo necessário o uso de força moderada para contê-lo. Durante revista pessoal foi encontrado na cintura de “Passarinho”  um revólver calibre 38, com 06 munições intactas.

Em seguida foi feito buscas no interior do imóvel onde os suspeitos estavam hospedados, logrando-se êxito em apreender munições de calibre 20, 16, 357, um rádio HT e a quantia de R$ 1.905,00 (mil novecentos e cinco reais).

Diante dos fatos todos receberam voz de prisão e foram encaminhados à delegacia, sendo apresentados à autoridade policial para realização do flagrante. Durante interrogatório “Loirinho” confessou que participou da morte de Luiz, na segunda-feira (21). No dia do crime estava numa moto em companhia de “Negão”, quando disparou contra a vítima que veio a óbito.

Confessou, ainda, que receberia R$ 10.000,00 (dez mil reais) pelo crime, sendo a primeira parcela de R$ 2.000,00 (dois mil reais) recebida por “Passarinho” que dividiria a quantia entre o bando.

A foto dos suspeitos está sendo divulgada por interesse público visando esclarecer outros supostos crimes. Qualquer informação sobre os suspeitos poderá ser passada pelo número 197 (Disque-Denúncia da Polícia Civil).